Fisco avança com inspeções “amigáveis” a 80 mil empresas
30 de Agosto de 2019

Ação visa acompanhamento dos novos operadores e desempenha importante papel preventivo, explica Autoridade Tributária.

A Autoridade Tributária vai lançar uma ronda de inspeções amigáveis a empresas criadas no último ano. O objetivo é incentivar estas novas sociedades a cumprir com as suas obrigações fiscais e alertar para eventuais falhas ou esclarecer dúvidas, numa ação que deverá abranger 80 mil empresas, detalha o Jornal de Negócios. Construção civil, restauração e alojamento devem ser os principais setores visados.

A ideia que leva ao avanço destas inspeções “amigáveis” passa pela vontade de ter uma atitude mais preventiva da parte do Fisco. Fonte da AT explicou ao diário que os inspetores querem assegurar que estas novas empresas se adaptaram e compreenderam na totalidade o sistema fiscal do país.

“Tradicionalmente, atuava-se depois de verificados os factos tributários, através do controlo das declarações dos contribuintes (ou a falta delas) e apurando as correções devidas”, afirma fonte da AT, citada pelo Negócios. Agora, o objetivo é “apoiar desde o início” as sociedades, com especial atenção ao IVA, de modo a evitarem-se correções ou coimas futuras.

Este apoio será dado também ao nível de alertas para fraudes. “O acompanhamento dos novos operadores desempenha um papel muito relevante na sensibilização dos operadores para os riscos da subfaturação e permite identificar precocemente indícios de faturação falsa”, explica a mesma fonte.

Apesar de não terem como prioridade arrecada receita fiscal, se no âmbito destas ações forem descobertos incumprimentos serão devidamente sancionados, avança ainda.

Para mais informações contacte-nos aqui.

Texto elaborado a 30 de Agosto de 2019, por https://eco.sapo.pt.