Ainda não entregou o IRS? Prazo está quase a terminar
27 de Junho de 2019

Se ainda não entregou o IRS, já só tem uma semana para o fazer. Prazo termina no dia 30 de junho, por isso, apresse-se e evite as coimas.

De acordo com os dados disponíveis no Portal das Finanças, mais de 5 milhões de portugueses já entregaram a declaração anual de rendimentos à Autoridade Tributária.

Se ainda não pertence a este universo de contribuintes, o melhor é apressar-se para entregar a sua declaração de rendimentos – uma vez que a data limite é já este domingo, dia 30 de junho.

Recorde-se que a primeira consequência de entregar o IRS fora do prazo é a perda do direito às deduções específicas, tal como a perda da isenção do IMI. Aplicadas as perdas de benefícios, arrisca-se ainda a ter que pagar multas consideráveis, que variam entre os 150 e os 3.750 euros.

Convém, contudo, saber que se entregar o IRS fora do prazo, mas até um mês depois da data limite a multa mínima é de 25 euros. É importante, ainda assim, notar que esta multa mínima só se aplica se o Estado não tiver saído lesado na sua declaração inicial (ou seja, se não tiver recebido valores aos quais não tinha direito).

Já no que diz respeito aos reembolsos, o Fisco assegura que a expectativa para este ano é conseguir devolver aos contribuintes os montantes em causa no prazo de 11 dias, para o IRS Automático, e de 16 dias, para as restantes declarações.

Para mais informações contacte-nos aqui.

Texto elaborado a 26 de Junho de 2019, por E-konomista.